quarta-feira, março 17, 2010

Cães de rua e um coração apertado

Todo mundo já sabe que tive uma cachorra incrível: Belinha, não é novidade também a saudade que ela deixou. Desde pequeno gostei de cachorros, sou daqueles que dá atenção para todo tipo: cães de guarda (qndo eles estão afim), cães de madame e principalmente os vira-latas.

Posso ser tachado de insensível, mas muitas vezes me solidarizo muito mais com os cães do que com as pessoas. Aqui em Maringá ñ tem sido diferente. Na rua do meu condomínio fazemos nossa bagunça quase todas as noites, por lá circula uma cadela de pelo caramelo, lembra muito um "setter irlandês", porém de pelo mais curto.

Toda faceira, adora carinho, super dócil, com um bom latido de alerta e claro, adora correr atrás de gatos e mostrar para onde foram rs. O pessoal do prédio ao ver o tanto que a cachorra é simpática praticamente "adotou" (pois é, só do portão p/ fora, grande ajuda hein?) ela como mascote.

Sempre tem água e alguma comida para ela perto de onde ficamos. Adoraria adotá-la, mas uma kitnet de 20 metros quadrados seria uma jaula para ela e mesmo que eu mandasse ela p/ SP, não sei se o apê seria adequado e se a família toparia.

Pensei em buscar um centro veterinário disposto a conseguir um lar para ela, mas infelizmente ficou apenas na boa vontade... Ainda ontem ela apareceu e trouxe a tira colo outro setter irlandês mais novo, com certeza filhote dela.

Espero que São Franciso de Assis conceda um bom destino a estes adoráveis cães de rua!

2 comentários:

Priscila C. Souza disse...

Aí... tentan tirar uma foto deles que eu mando aos protetores de animais amigos meus... rapidinho alguém vai aparecer por ai e encontrar um lar pra eles... Esquece não... manda mesmo!
priscardozo@gmail.com

Junião disse...

Pri vou tentar tirar foto deles hoje ai te mando sim!